Neurônios motores e nervos motores

Os músculos do corpo são movidos por células nervosas que chamamos de neurônios motores. Conhecê-los nos permite entender como o nosso corpo se comporta quando sofre uma lesão nos nervos motores. É um assunto que pode ser complicado, mas vou contar de maneira simples para que os conceitos básicos sejam compreendidos. A explicação de hoje ajudará a entender outros posts em que falamos sobre lesões nervosas.

Como são os neurônios motores?

Eles são chamados de neurônios motores porque são neurônios especializados que transmitem o sinal motor aos músculos. O sinal tem que viajar do cérebro, onde a decisão de mover uma articulação é gerada, para o músculo que irá produzir o movimento. Embora pareça surpreendente, apenas dois neurônios são necessários para completar essa jornada, como veremos agora. Este sinal é multiplicado por milhares de neurônios que fazem o mesmo em paralelo.

Vamos imaginar que queremos mover um músculo na perna, como gêmeos. Vamos ver o caminho dos dois neurônios que discutimos. Então, vamos visualizá-lo antes de dizer brevemente como eles são. Esses neurônios têm um corpo pequeno e uma cauda muito longa (axônio) que vai percorrer todo o corpo. Eles são como na foto inicial do post, mas o axônio é infinitamente maior na realidade.

Vamos agora olhar a imagem abaixo. O primeiro neurônio motor tem seu corpo no córtex cerebral e daqui sai o sinal. O axônio desce pelo cérebro e medula espinhal (representado pela linha vermelha no diagrama) até o local onde o nervo da espinha deve sair. Na medula, o segundo neurônio motor aguarda. O axônio do primeiro neurônio motor se comunica com o corpo do segundo motoneurônio no que chamamos de sinapses. Do corpo do segundo neurônio motor vem o axônio que sairá da coluna e alcançará o músculo (representado pela seta verde no diagrama). Como você pode ver, existem dois neurônios com seus dois axônios que fazem toda a jornada. Ao unir milhares deles, os nervos motores são formados.

Lesão de 1 e 2 neurônios motores

Na medicina, diferenciamos as lesões que afetam o primeiro ou o segundo neurônio motor, porque elas se comportam de maneira diferente.

Você precisa levar em conta um detalhe importante antes de continuar. Quando há algo que danifica o axônio, como uma hérnia, por exemplo, a parte do axônio que está sem conexão com o corpo do neurônio vai morrer. Como vemos na foto, se eu cortar o axônio, a parte que está isolada, como acontece com a cauda de um lagarto, vai morrer. Isso ocorre porque os nutrientes vêm do corpo do neurônio. Nós chamamos isso de morte do axônio degeneração Walleriana.

– Lesão do segundo neurônio motor. O axônio do segundo neurônio motor é aquele que sai da coluna e vai para o músculo. Se cortarmos o axônio, o sinal que atinge o músculo vai morrer. Se a lesão afetar todos os axônios que vão para o músculo, teremos uma paralisia completa desse músculo. O músculo neste caso ficará flácido, porque nenhum sinal chega a ele. Se a lesão afeta apenas parte dos axônios, teremos um músculo com menos força e que está exausto antes.

– Lesão do primeiro neurônio motor. Neste caso, o segundo neurônio motor é saudável e é capaz de enviar seu sinal para o músculo. O problema é que a ordem não chega do cérebro porque o primeiro neurônio motor está danificado. Nestes casos, o tônus ​​muscular é normal ou aumentado. Não é mais um músculo flácido porque chega um sinal completo, mas será alterado porque esse sinal não é controlado. Vemos isso em pacientes com lesão medular ou cerebral, em que podemos ter espasticidade (um músculo rígido que é difícil de mobilizar).

A entrada Neurônios motores e nervos motores aparecem primeiro em espaldaycuello.com.

Post Author: Larissa Tavares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *