Diagnosticado com câncer linfático, o ator Reynaldo Gianecchini não tem previsão de alta do Hospital Sírio Libanes 0

Reynaldo Gianecchini não tem previsão de alta, informa boletim médico do Hospital Sírio Libanes nesta quinta-feira, 11. Segundo o hospital, o estado geral do ator é bom. Ele foi diagnosticado com um câncer linfático do tipo não-Hodgkin e deve começar tratamento de quimioterapia na próxima segunda-feira.

“O ator Reynaldo Gianecchini Jr. foi internado no Hospital Sírio Libanês apresentando aumentos dos gânglios na região do pescoço. Após exames inicias de biópsia, obteve-se o diganóstico inicial de linfoma não-Hodgkin. Seu estado geral é bom e não há previsão de alta. O paciente está sendo acompanhado pelas equipes coordenadas pelos professores doutores Yana Novis, Raul Catait e David Uip”, diz o boletim assinado pelos médicos Antonio Carlos Onofre de Lira e Paulo Ayrosa Galvão.

A equipe que acompanha o paciente é formada por um cirurgião gastro-intestinal, Raul Catait, que fez a cirurgia de hérnia no ator; David Uip, infectologista que está cuidando da infecção que Giane teve após a cirurgia; e Yana Novis, hematologista.

David Uip falou com a imprensa na manhã desta quinta. “Gianecchini está tratando um processo infeccioso na garganta através de antibióticos”, disse ele, que acrescentou que só após melhorar a inflamação se iniciará a quimioterapia . “Provavelmente na semana que vem.”

Otimismo

Acompanhado de perto da mãe Heloisa, Giane se mostra confiante na cura, segundo o médico. “Eles está com muita fé e confiante, com uma postura otimista. Está sereno, o que é adequado para enfrentar o tratamento. É claro que ele precisa de privacidade, mas pede o apoio de todos”, disse o infectologista. “Ele está com a postura de quem vai para um embate para ganhar.”

Segundo Uip, o problema de saúde de Reynaldo Gianecchini começou a ser investigado depois que ele apresentou uma infecção e um processo alérgico após uma operação de hérnia. “Ele apresentou uma alergia e uma infecção que não tinha relação com a operação. Foi curada a erisipela, mas os gânglios (linfáticos) estavam aumentados. Achamos que os gânglios poderiam estar aumentados pela infecção, mas a biópsia em um destes gânglios apontou para o diagnóstico de linfoma.”

Novos exames

Agora, de acordo com David Uip, é preciso “descobrir o sobrenome desse linfoma”, já diagnosticado como não-Hodgkin. “Estes novos exames já foram realizados e acredito que nas próximas horas teremos o resultado’, revelou o médico. “O tratamento depende do diagnóstico do tumor.” Quem cuida do tratamento contra o câncer é a equipe da médica Yana Novis.

O ator está internado há uma semana e teve seu problema detectado logo após uma reação alérgica e inflamatória depois de uma operação de hérnia realizada no dia 7 de junho. De acordo com informações divulgadas pelo “Jornal Nacional” desta quarta-feira, 10, exames complementares serão realizados até esta sexta-feira, 12.

Logo após a divulgação do problema, Gianecchini recebeu a visita da ex-mulher, a jornalista Marília Gabriela, e da atriz Cláudia Raia, nesta quarta, 10. “Ele está bem. Mas acho uma indelicadeza falar dele já que não sou médica”, disse Marília na saída do hospital.

‘Estou pronto para a luta’
Por meio de um comunicado da Central Globo de Comunicação, o ator confirmou o diagnóstico e pediu o apoio dos fãs.

“Após ser internado com suposto sintoma de faringite, foi diagnosticado um linfoma não-Hodgkin. Estão sendo realizados novos exames para especificação adequada. Estou pronto para a luta e conto com o carinho e amor de todos vocês”, diz o ator na nota.

Após ser submetido a uma cirurgia de hérnia inguinal em junho, Gianecchini uma reação infecciosa na perna e outra alérgica. Os gânglios não diminuíram, então os médicos teriam começado uma investigação mais profunda.

Autora deseja sorte
A autora Glória Perez, que há dois anos enfrentou um linfoma com cirurgia e sessões de quimioterapia, falou ao EGO sobre seu processo de superação da doença e desejou força a Gianecchini, que foi diagnosticado com o mesmo problema.

“Vi que o linfoma é do mesmo tipo que o meu, que o da Dilma. Diria ao Gianecchini o que ouvi do dr. Daniel Tabak, quando fui diagnosticada: uma parte do tratamento cabe a você, e essa parte consiste em se manter obstinado e disposto a vencer o desafio! Força, você vai vencer!”, disse ela.

Entenda a doença
O linfoma é um tipo de câncer do sistema linfático, que é formado por vasos muito finos e por gânglios que atuam na defesa do organismo. Pode ser classificado em dois grandes tipos: os Hodgkin atingem em sua maioria jovens e pessoas de meia-idade, e os não-Hodgkin, como o de Giannecchini, são 90% dos casos e atingem sobretudo pessoas com mais de 55 anos. Foi o caso também da presidente Dilma Rousseff e de Glória Perez.

Gianecchini estava em cartaz com a peça “Cruel”, em São Paulo, que teve temporada cancelada. As produtoras do espetáculo, Selma Morente e Célia Forte, divulgaram um comunicado. “Comunicamos que a temporada da peça ‘Cruel’ está cancelada por tempo indeterminado, por motivo de tratamento médico do ator Reynaldo Gianecchini”, diz a íntegra da nota.

FacebookTwitterGoogle+Share